Milão – Parte II

31 Janeiro, 2014 0 Por Piki

Após deixarmos as nossas coisas no Hostel e cheios de fome, metemos pés ao caminho e fomos conhecer os panzerotti do Luini, são uma espécie de pasteis feitos com massa de pizza e recheados com diversos ingredientes doces ou salgados. Nada de dietas na hora de comer esta iguaria milaneza!
Fica numa ruazinha ao lado da Galleria Vittorio Emanuele II, quando começarem a ver imensas pessoas a passar com pequenos saquinhos brancos é porque estão muito perto! http://www.luini.it/
O sítio é pequeno mas tem imensa escolha, é só pedir o que queremos e ficar ali mesmo sentados na calçada como todos fazem, a apreciar a primeira refeição em Milão. É bom, barato e enche que se farta!

De seguida passámos por dentro da Galleria Vittorio Emanuele II, lojas lindas das melhores marcas, piso de mármore, os tectos todos em vidro e outros detalhes como brasões e representações históricas fazem desta estrutura, construída entre 1865 e 1877, uma das mais visitadas em Milão.
Curiosidade: No centro da galeria está um mosaico com uma representação de um touro, que diz-se trazer boa sorte a quem pisar e der uma volta com o calcanhar do pé direito nos “tin-tins” do bichano, fica a dica!

Saímos da galeria em direcção ao Duomo, imperdível! A catedral de estilo gótico demorou mais de 400 anos a ser concluída. Foi construída com mármore branco-rosa proveniente de Candoglia, no Lago Maggiore. Tem mais de 2300 estátuas só no exterior e no ponto mais alto fica a estátua da Madonnina com 4,16m de altura.

O interior tem cinco naves divididas em 52 colunas monumentais, vitrais lindos que contam a história da bíblia e apesar do ambiente ser bastante escuro, não deixa de ser impressionante.

Duomo

A entrada no Duomo é gratuita mas a subida aos terraços é paga.
Pode ser feita a pé 7€, ou de elevador 12€ e normalmente a fila para se comprar o bilhete não é muito longa.
Para tirar fotografias ou filmar dentro da catedral também devemos pagar 2€.
Nota: Cuidado com as roupas mais sugestivas, não nos podemos esquecer que estamos num local religioso e por vezes os seguranças não deixam entrar com vestuário mais “descapotável”…

Fomos andando a pé até Navigli para conhecermos os seus canais e experimentar o famoso Happy Hour milanês que começa normalmente a partir das 18/19h. Pedindo uma bebida, cujos preços variam entre os 5€ / 10€, temos acesso ao buffet que o local oferece e que pode ser composto por saladas frias/quentes, pizzas, massas e outros petiscos.

Os canais em Navigli
Aperitivo milanês

Escolhemos o bar Manhattan, mesmo junto ao canal, mesas e cadeiras pretas, e um ambiente engraçado no interior que apesar de pequeno tinha um buffet excelente! Por 9€ pedi um Aperol Spritz, quem gosta de Martini vai adorar, tivemos um buffet óptimo e o staff também ajudou bastante a adorarmos o sítio.
Foi perfeito para o final daquele dia enorme e cansativo que acabou a irmos de metro 1,50€ para o Hostel.

Foi este o nosso percurso no primeiro dia.

Ver mapa maior